"É preciso aprender a “sofrer as demoras de Deus” (Eclo. 2). A paciência tudo alcança! …

VIEIRARESENDE-IMÓVEIS NO VALE DO PARAÍBA/BR-CRECI 71324 F
Consultor Imobiliário
vieiraresendefazendas@gmail.com
benevenutoresende@creci.org.br
tels.: 55 (012) 981723242 (TIM)-55 (012) 988004045 (OI)- 55 (12) 97483242 (VIVO)

domingo, 25 de agosto de 2013

Fazenda Com Divida Massa Falida‏

O melhor negócio de fazenda em toda a região são oportunidade única,

Região de Paranatinga MT

hoje p/ compra uma fazenda do jeito que ela esta e mínimo  100 saca de soja por hec
na região as fazendas já produzindo soja e de 300 a 400 saca de soja por hec quer dizer quem compra hoje,
tem um lucro de mais de 100% 


Trata-se de uma Fazenda com 09 Matriculas, objeto de uma recuperação judicial.
O proprietário detém a posse mas as matriculas estão vinculadas a uma massa falida cujo síndico, juntamente com um Juiz, pretendem vender para solucionar ações ajuizadas, 
na maioria, de causas trabalhistas.
 
ÁREA TOTAL:     26.835 hectares
  
ÁREA ABERTA:     8.000 hectares, formados em pastagens (dessa área aberta, uns 5.000 hac com topografia e solo para lavoura)
 
Como referencia, existem grandes Fazendas produzindo, na região, a grandes fazendas que começou com lavoura na safra passada)
 
esta autorizado p/ abri uma área total nesta fazenda de 18.000 hec deste total aberto serve p/ soja 15.000 hec
a ferronorte vai passa a menos de 01 km da fazenda a mesma fica 18 km  MT 242 que ta com previsão de asfalto,


 
Portanto, na elaboração da regularização ambiental, algumas matriculas ainda permitem mais aberturas, acreditamos que até o limite de 65%...
 
Assim, classificando as áreas como sendo de tipologia cerrado, poderemos chegar a mais de 18.000 hac abertos... daí se conclui que mais uns 10.000 hac poderão ser abertos...
 
 
 
Animais (cerca de 1.500 cabeças de gado), maquinarios e implementos, ficarão para o proprietário/posseiro da Fazenda síndico, 
 
Vegetação: cerrado e matas próxima dos córregos e rios, ainda com madeira
 
80% Topografia: plana;  ondulada nas areas mais próxima dos córregos e dos rios das divisas, onde poderão ser aproveitadas para pastos
 
Hidrografia: Rio Coluene e Rio Piranhas... vários córregos e nascentes, e uma grande represa. Potencial para, futuramente, projetos de irrigação por pivôs
 
Solo: textura media, bom para lavoura... terra preta, arenosa, próxima das aguadas
 
Aptidão: hoje em pecuária, mas com potencial para lavoura. Fazenda com abertura de muito tempo, proxima das aguas, para pecuária... a parte mais alta, plana e argilosa, boa para lavoura
 
O ACESSO para visita à Fazenda é controlado... o síndico mantém, com ordem judicial, um gerente e vigilantes para evitar invasões (dos sem terra) e especulações desnecessárias... assim, para ir lá, 
precisamos comunicar aos advogados da massa falida, em Campo Grande MS,
o primeiro passo do negócio e visitar a fazenda dai se ela servi p/ o cliente dai daremos inicio as negociações,
 
 
Benfeitorias:
Casa de alvenaria
05 casa empregados de alvenaria
Cantina e Dormitório para solteiro
28 divisões de pastos
Corredor central
05 Retiro
Mangue iro com Tronco Valfran
Pista de pouso com 1.200 metros, homologada
Galpão para arreios
Galpão para máquinas, está em construção, com 80,00m²
Deposito para Sal
 
Preço: da Fazenda pertence a uma "massa falida"... negociação com o síndico e com o juiz, para o pagamento das dividas, na maioria, trabalhistas.
Avaliamos pelo valor total de R$ 50.000.000.00 CINQUENTA MILHÕES DE REAIS) . hoje, considerando o preço da saca de soja em R$ 50,00,Reais por saca  sai por Um milhão de sacas.... menos de 38 sacas de soja por hec a mais barata da região,
neste preço já esta a comissão dos corretores envolvidos,

 

 
É um negocio que ainda valerá à pena ...

sábado, 24 de agosto de 2013

CHÁCARAS REDENÇAO DA SERRA

NO TOTAL SÃO 150 CHÁCARAS E QUEREMOS VENDE-LAS TODAS DE UMA SÓ VEZ , TEMOS ALGUMAS AINDA DE FRENTE PARA A REPREZA, PEDIMOS 4 MIL EM CADA UMA, ACEITAMOS PROPOSTAS, CASA, CARRO COMO PARTE DO PAGAMENTO.
 

domingo, 18 de agosto de 2013

Faz. Colomba -Campo Novo do Parecis(5.000 h)‏


Área 5.000 hectares
1 barracão medindo 600 mts2, para guarda de maquinários, adubos, oficina, etc.
1 barracão medindo 300 mts2
1 conjunto gerador movido à diesel de 85 KWA
1 casa sede
Diversas casas para empregados. Antena de 42 metros de altura para telefonia. Antenas parabólicas. Pomar. 2 tanques de 10.000 litros de diesel cada um, elevados, para facilitar os abastecimentos das máquinas e etc.
1 balança digital e mecânica, de 80 toneladas. Escritório montado com computadores e etc.
1 secador com capacidade para mais de 100.000 sacas, com 4 unidades armazenadoras.
1 campo de pouso para aeronaves. Lagoa para peixes.
Valor da área R$ 30 milhões (parcela e negocia a entrada)

GO - Jaraguá - 2.904 ha - 600 alqueires x R$ 40.000,00 = R$ 24.000.000,00‏

Área: 2.904 ha - 600 alqueires
Área para soja: 484 ha em área única. Se for áreas separadas planta mais
Área tomada: toda formada em braquiarão
A área é toda mecanizável

Localização: 30 km de Jaraguá (GO)
5 km do asfalto
140 km de Goiânia

Hidrografia: 16 km de beira Rio das Almas

Benfeitorias:
- Casa sede excelente
- 3 currais
- 4 casas de empregados
- Energia elétrica

R$ 24.000.000,00

MT - Sapezal - 10.462 ha - R$ 20.000.000,00‏


A fazenda terá a seguinte receita com eucalipto:
300 m³/ha  de madeira tipo exportação para fabricação de móveis. 
Em 600 ha teremos 180.000 m³ a R$ 600,00 serão R$ 108.000.000,00 (cento e oito milhões de reais). 
Isto a um preço bem baixo hoje e sabemos que daqui a 10 nos a madeira vai subir muito de preço. 
Este preço quem me forneceu foi o (primo da minha mulher) que planta eucalipto.sp 
e quando esteve na fazenda ano passado em agosto/setembro me falou que coloca em São Paulo a R$ 750,00/m³. 
Descontando R$ 150,00 de frete temos R$ 600,00/m³.
Neste cálculo de receita considero somente a parte nobre da árvore que são os primeiros 10 m. 
Aquela que está sendo  desrramada, etc. 
Os outros 26 m restante é outra receita mas não estou nem considerando.
Para abrir mais terra  e plantar 01 ha, calculo que gasto R$ 6.000,00/ha.
Daí temos a receita da lenha, que na minha área tem muita lenha pois o cerrado é bem alto, acima de 10 m de altura, 
diferente de outros cerrados que quase não tem vegetação.
Com certeza temos 100 mST/ha a R$ 70,00/m teremos R$ 7.000,00/ha. Tirando o frete e o custo para tirar a lenha estimo que sobra por ha líquido de R$ 25,00 a R$ 30,00/m ST. Então num ha teremos uma receita líquida que varia de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00/ha. 
O cálculo é bem real (pé no chão).
O ciclo do eucalipto é de 12 anos, ou seja, planta hoje e colhe daqui a 12 anos. 
Nesse meio, ou seja no terceiro/quarto ano eu tenho um desbaste de 50% e no sexto/sétimo ano mais um desbaste de 45% das árvores.
Traduzindo: planto 1.136 plantas/ha. Após o primeiro desbaste fico com 568 plantas/ha. 
Após o segundo desbaste fico com  312 plantas/ha que deixo mais  6 anos para colher com 12 anos.
Detalhe, estes dois desbastes eu não estou considerando receita. No entanto posso vender para lenha no primeiro desbaste e no segundo, já com 6/7 anos de idade a árvore terá um diâmetro bom que posso vender para ESCORA de construção civil, ou  tratar a madeira e vender para cerca por exemplo que teremos uma receita várias vezes mais do que se for vendida como lenha. 
Agregamos valor. A lenha é o mais barato que existe.
Outra receita que poderemos fazer é CARVÃO, que também vale mais que lenha. Tem alguns produtores do nortão de MT, Sorriso, Sinop que dá a mesma distância de Cuiabá a Sapezal ou Cuiabá a Sinop: eles vendem hoje carvão para indústrias siderúrgicas em MG.
Plantei duas variedades: Urograndis  (madeira clara-levemente amarelada e  Urophyla, madeira vermelha. Parece Ipê.
A madeira clara vai pra  o mercado europeu e a vermelha para o mercado asiático.
O investimento em eucalipto é uma opção muito interessante. Não conheço outra melhor.
Vamos comparar com Soja por exemplo.
Uma boa produtividade é em torno de 50 sc/ha. Hoje o preço está em Sapezal a R$ 40,00/sc. Então temos R$ 40,00 que vezes 50 sc temos R$ 2.000,00/ha de receita bruta. Calculo que neste preço sobre 20%, ou seja R$ 400,00/ha/ano. Em doze anos anos teremos a receita de R$ 4.800,00/ha. Isto se o preço se mantiver nestes níveis e o tempo correr bem. Em 2005 a soja chegou a R$ 14,00 em Sapezal. 
Dá pra ter uma ideia do estrago que foi...
No caso do eucalipto temos uma produtividade de 300 m³ de madeira/ha. A R$ 600,00/m³ (já descontado o frete), teremos uma receita líquida por ha de R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais).  Isto só a madeira, fora os outros 26 m que serão cortados mas um preço menor e o material vendido dos dois desbastes. Este valor dividido por 12 anos temos R$ 15.000,00/ha/ano.
Além, disso, vc pega e coloca uma serraria na fazenda e desdobra a madeira. 
Aí vc agrega mais valor. Uma serraria montada (usada é claro) custa R$ 60.000,00 instalada.
Agora pense em plantar 600 ha por ano durante 12 anos e ter todo ano 180.000 m³ de madeira para fornecer ao mercado nacional ou internacional. É uma loucura mas  é possível...
Qualquer outra informação, estou a disposição

Estou enviando abaixo os dados da minha propriedade Fazenda Sapezal:

Informo que a propriedade tem LAU - Licença Ambiental Única desde 2003.
Também já protocolei no INCRA, em agosto de 2006, os documentos para o Georreferenciamento da propriedade, o que deve sair em breve (está no final) nos meses de fevereiro, março e abril. As árvores plantadas em fevereiro já têm mais de 15,0 m de altura.
plantei 220,00 ha no mês de novembro(área líquida).
O total de eucalipto plantado é de 583,50 ha (área líquida).
Este plantio tem um financiamento através do FCO com dez anos de carência, com a primeira vencendo em 01/03/2017 e a última em 01/03/2023. Valor do financiamento:  R$ 1.449.356,00.
Estimativa: colheita aos doze anos de idade 180.000 m³ de madeira.
A propriedade pode ser aberta em 50,00%, segundo avaliação da tipologia da área realizada pelo órgão ambiental do MT, que é a SEMA - Secretaria Estadual do Meio Ambiente.
Condições:  a combinar.


GO - Crixás - 1.321,32 ha - 273 alqueires x R$ 15.000,00 - R$ 4.095.000,00‏




Área: 1.321,32 ha - 273 alqueires
Toda formada em andropogon e quicuio

Hidrografia: às margens do Rio Soberbo
A melhor fazenda de aguada da região
Águas naturais e represas em todos os pastos e não secam
  

Localização: entre Crixás e Itapaci
Com a autorização de construção, pelo Governador, do asfalto de Pilar de Goiás até Guarinos, a fazenda ficará 15 Km do asfalto 

Topografia: toda mecanizável

Benfeitorias/infraestrutura:
- Cochos cobertos em todos os pastos
- Curral com barracão e tronco
- Casa de vaqueiro
- Toda cercada e no corredor
- 12 divisões de pastos

Capacidade de apascentamento: 1.000 vacas

Georreferenciada no INCRA, reserva averbada e cercada
Preço: R$ 15.000,00/alqueire 
Obs. Tenho outra propriedade de 150 Alq. distante 13 Km de Crixás e ficará em breve há 4 do Asfalto de Crixás à Rubiataba.

GO - São Domingos - 1.614 ha - 333,47 alqueires x R$ 7.500,00 = R$ 2.501.025,00‏


Localização: São Domingos (GO)
ao lado da cidade

Área: 1.614 ha ou 333,47 alqueires
Hidrografia: uma divisa inteira dela é o Rio São Domingos

Topografia: 100% plana, não tem pedra e nem cascalho

Solo: tem três tipos de terra -  terra preta, terra amarelada com bastante
sucupira branca e jatobá roxo ou seja mirim e terra mista margeando o
rio, sendo toda macia

Argila: de 35 a 45%;

Tem uma usina de calcário que abastece toda a demanda das lavouras da
região, sendo que a rodovia para acesso da mesma passa ao lado da
fazenda e está apenas a 15 km de distância
A pista de pouso é às margens da fazenda. Homologada pela ANAC, sendo,
desmembrada do documento, doada pela fazenda como também o Pronto
Socorro um dos melhores da região.
São Domingos, é uma cidade rica, está às margens da fazenda.
É ponto turístico.  
Tem energia elétrica própria.
Tem várias pousadas e vários bancos.

Preço: R$ 2.500.000,00 (dois  milhões e quinhentos mil reais) AGORA R$ 2.500.0000

sábado, 17 de agosto de 2013

MT - Campos de Júlio - 8.440 ha x 450 sacas de soja -‏

A FAZENDA PLANTA 4.000 ha DE ALGODAO, AREENDADO NA FAZENDA VIZINHA.
TOTALIZANDO 7.000 ha DE ALGODAO.
TRANSFERE O ARRENDAMENTO PARA QUEM COMPRAR

Localização: Campos de Júlio (MT)

Área:  8.440 ha
Área aberta: 7.000 ha 
Terra totalmente corrigida

Sendo 3.000 ha de algaodão, 3.000 ha de soja e 1.000 ha de pastagens
Área de reserva legal: 20% 
Benfeitorias/infraestrutura:
- Secador de grãos Kepler Weber
- Capacidade para 50 t/h
- 2 pré-limpeza
- Moega dupla para 7.000 sacas
- Armazém com capacidade para 310.000 sacas - fundo V com divisória
- Túnel baixo com fita para expedição
- Termometria
- Balança de 80 toneladas
- Grupo gerador Stmac-230 kwa
- Credenciado CONAB
- 1 armazém para armazenagem de plumas 30 x 70
- 1 armazém para armazenagem de caroço de algodão 20 x 40
- 1 armazém para formulação de adubo com divisória 20 x 70
- Telefone rural
- Energia elétrica trifásica
- Chiqueiro para a criação de porcos (150) e horta com estufa
- Alojamento com capacidade para 40 pessoas com banheiro 7 x 30
- Cantina com alojamento 7 x 20
- Duas casas 7 x 10
- Poço artesiano
- Algodoeira
- Com 5 descarregador super mitch
- 90 serras HL Contellation secador
- Empurrador de pluma - pneumático
- Desmanchador de pluma (ricardão) completo e um grupo gerador 450kw

Preço:  450  sacas de soja com pagamento em 6 anos 

 

TO - Formoso do Araguaia - 2.541 ha - 525 alqueires goianos x R$ 15.000,00 = R$ 7.875.000,00‏


Área: 2.541 ha - 525 alqueires
Área aberta: 822,80 ha - 170 alqueires, com parte de pasto
130 alqueires derrubados

Localização: Formoso do Araguaia (TO)
Pela estrada do Calcário são 36 km
16 km do Calcário
Pela Fundação Bradesco são 70 km, sendo 27 km de terra. 
São Miguel do Araguaia pela Fundaçao Bradesco são 208 km. 
Gurupi -  115 km. 

Benfeitorias/infraestrutura: 
- Casa simples, com 3 quartos
- Pequeno galpão para sal e cereais
- Alojamento para 25 funcionários, com refeitorio e banheiros coletivos, etc.
- Estrutura voltada para projetos de agricultura
- Pasto para 1.200 vacas, hoje contendo aproximadamente 900 vacas
- Curralama para 1.500 reses, toda de aroeira e tábuas de Ipê de primeira qualidade
- 20 km de cercas de divisa todas na aroeira e cinco fios 
- 8 km de cercas de divisão de pasto,  são novas 8 km
- Parte das estradas internas já encascalhada

Hidrografia: 6 km de beira do Rio Formoso 

Topografia: 
100 % terra plana agricultável, sem pedra e sem areia. 

Preço: R$ 15.000,00/alqueire


Condições de pagamento: aceito 30% em imóveis e combino prazo

DF - Riacho Frio - PAD-DF a 85 km de Brasília sentido Unaí - R$ 40.000,00/alqueire‏


FAZENDA 
Área:  870 ha - 180 alqueires
Dividida em 2 glebas: uma de 680 ha e a outra com 190 ha 

Topogrofia: semiplana - 60% planta
O restante é para gado e reserva

Topografia: 4 nascentes
Rio Riacho Frio
500 m  de beira do São Bartolomeu

Preço:RS 40.000,00/alqueire
Não tem sede boa

MT - Nova Olímpia - 36.600 ha - 15.123,97 alqueires paulista - 7.561,98 alqueires goiano - R$ 256.200.000,00‏


Área: 36.600 ha - 15.123,97 alqueires paulista - 7.561,98 alqueires goiano
Área aberta: 27.450 ha - 11.342,98 alqueires paulista = 6.671,49 alqueires goiano

Localização: Nova Olímpia (MT)

Georreferenciamento: pronto

Preço: R$: 7.000,00/ha
Preço: total: R$ 256.200.000,00

Condições de pagamento: 30% de entrada e o restante em 5 anos.

TO - São Salvador - 1.936 ha - 400 alqueires - R$ 4.800.000,00‏


Área: 1.936 ha - 400 alqueires
Área formada: 200 alqueires - braquiarão, massai e andropogon
Área agricultável - soja: 200 alqueires

Localização: São Salvador (TO)
70 km do Peixe
40 km de estrada de terra

Benfeitorias:
- Casa boa
- Curralama
- Barracão para máquinas
- Energia a 700 m
- Poço artesiano
- Represas

Existem na propriedade 600 reses

Preço: R$ 4.800.000,00 de porteira fechada

MT - Tapurá - 19.000 ha - 7.851,24 alqueires paulista - 3.925,62 alqueires goiano - R$ 500.000.000,00‏



Área: 19.000 ha
Área de lavoura: 14.000,00 ha
Área de Reserva:  4.628,00 ha

Localização: Tapurá (MT)
Estrada de Lucas do Rio Verde para Ipiranga a 70 km, sendo 45 km de asfalto

Topografia: Plana

Solos: latossolo vermelho amarelo

Argila: 60%.

Produtividade média:
- Soja – 55 SC/ha
- Algodão – 260 @/ha

Pluviometria:  média dos últimos 6 anos, foi de 1.900 a 2.200 mm bem distribuídos nos 6 meses de estação chuvosa.

Benfeitorias/infraestrutura:
- Unidade armazenadora de grãos a granel com silo metálico e termometria com capacidade total de 50.000 t
- Usina de descaroçamento de algodão com 2 linhas de 5 descaroçadores com capacidade de processar a produção de 6.000 ha de algodão
- Unidade armazenadora e misturadora de fertilizantes com capacidade de 15.000 t
- Sistema de irrigação para 1.800 ha composto de:
  - 1 pivô central de 164 ha
  - 4 pivôs lineares móveis com área de 1.636 ha
- Cantina, alojamento e casas para funcionários e gerência
OBS.:
1 - O asfalto está a 11 km da divisa da fazenda, com projeto de asfaltamento em toda a frente da mesma
2 - Região plana com boa distribuição de chuvas permitindo duas safras
3 - Potencial de irrigação de ate 10.000 ha

Preço: R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais)

PI - Monte Alegre do Piauí - 300.000 ha x R$ 350,00 = R$ 105.000.000,00‏


Uma fazenda na região de Monte Alegre do Piauí.

Nas margens do Rio Parnaíba.

Área: 300.000 ha

Georreferenciamento pronto,  certificado
Fica nas proximidades de  Balsas, divisa do Piauí com Maranhão

Área bruta, sendo 70% plana que pode ser para soja, algodão, reflorestamento, etc...

Preço:   R$ 350,00/ha
Condições de pagamento:  50% de entrada, e + 2 anuais.